25.4.07

Porto Digital

Assistindo a uma reportagem da Globo News sobre o Porto Digital em Pernambuco, descobri porque muitos conhecidos estão debandando para o nordeste. Que oportunidade genial! E a proposta de criar esse setor de tecnologia é fabulosa! Aliás nem proposta é mais, já é realidade. Uma alavanca para uma região do Brasil que tinha como tradição sobreviver principalmente do turismo.
O Porto Digital segundo seu próprio site é definido como "Arranjo Produtivo de Tecnologia da Informação e Comunicação, com foco no desenvolvimento de software, que está situado no Recife, capital de Pernambuco, no nordeste brasileiro." Uma iniciativa que está exportando conhecimento de valor agregado para todo o mundo, inclusive com premiações da Microsoft para projetos desenvolvidos por universitários do Porto. Vale a pena descobrir mais sobre este pólo de tecnologia, é um novo mercado que está se abrindo.

2 comentários:

marcelo eduardo disse...

Bem, fazendo parte de uma empresa que veio aqui, em parte devido a máquina de marketing do porto digital, acho legal esclarecer algumas coisas =)
1)Tem coisa boa, mas... Tem muito marketing tambem.

O que acontece aqui pelo porto é uma grande integração das figuras centrais do cesar e da universidade com o governo. Isso deveria ser copiado. Existiu uma ajuda entre essas entidades que possibilitou o nascimento do tal porto, mas ele está muito muito longe de ser o que pintam por ai nessas reportagens.

Quando chegamos a recife, a empresa buscava o que? mão de obra qualificada, pensamento tecnologico, facilidade burocratica, e principalmente incentivo na área da infra estrutura para possibilitar a montagem da sede em recife.

Qual foi a nossa surpresa, ao verificar que a "parceria" para montar nossa sede seria na verdade um rentoso negocio para a organização, e que ao invés de gerar empregos e promover o tal porto eles queriam mesmo era ganhar muita grana em cima. Para se ter idéia, vc deve conhecer a HQ, uma das maiores empresas de montagem/aluguel de escritórios do mundo, então, o porto cobrou muito, mas muito mais caro para prover uma estrutura menor e de qualidade mais baixa. Isso não é incentivo.

2) Manipulação da academia de acordo com as necessidades da entidade mãe.
O cesar é a entidade mãe da coisa, e como incubadora e "sócia" de boa parte das empresa (quase todas spin offs da mesma) ela guia não so o mercado local, como tb dita o que o curriculo academico deve ser. Já que seu quadro diretor é formado por figuras carimbadas do Centro de informática da faculdade.

3) Manipulação da mão de obra : existe um cartel de salários abaixo do mercado, e principalmente uma falta de ética entre a entidade mãe e as menores. A entidade mãe "suga"funcionários sem o menor pudor. Isso não está errado, mas apartir do principio que vc dificulta que seus funcionarios saim, se torna uma via de mão única. ou seja.. eles adoram, mas não toque nos deles. (existem casos extremos como de olharem aprovados de concurso para tentar "convece-los" a não sair. Palhaçada.

4) Panelinha. Sim.. nossa velha amiga está presente aqui. Se vc não faz parte da panelinha e nem se submete, vc está em sérios problemas.

5) Cade a inovação. Virar fabrica de software? O brasil não precisa disso. Inovar é preciso de depois de um periodo bom parece que tudo aqui caiu pro velho e competitivo mercado de offshore. Uma pena, já basta no brasil empresas como politec e cia.

Resumindo, nunca leve muito muito a sério o que passa na mídia, principalmente quando parece ser bom demais.

ps: desculpe a falta de acentos e eventuais erros de portugues.

BR

Marcelo

Katyusha disse...

Marcelo, é muito bom saber o que acontece. Obrigada pelo esclarecimento. Seja sempre bem vindo!