10.7.10

A necessidade das bibliotecas evoluírem

Há algum tempo atrás conheci pessoalmente o Fabiano Caruso da ExtraLibris e começamos a conversar sobre a postura das bibliotecas (e profissionais da área) sobre a adoção das novas tecnologias e mudança de comportamento frente as novas possibilidades que essas novidades nos permitem vislumbrar.
Estava curiosa sobre a proposta dele de trabalhar com social medias e outras propostas que me deixavam no mínimo inquieta com a idéia: "Se é tão bom, porque as pessoas não usam?" Será que falta interesse ou é puro desconhecimento? Claro que não podemos deixar de considerar a questão de que a tecnologia não é realidade de muitos lugares (principalmente no Brasil) mas nos lugares em que ela está disponível, qual seria o motivo de não buscar saber mais a respeito do impacto de uso dessas ferramentas para seus usuários?
Nas minhas buscas pela Internet, encontrei agora o artigo "Bibliotecas devem evoluir na web" de Breno Pires que foi publicado no Jornal do Comércio (PE) e replicado no site Cultura Digital (http://culturadigital.com). Achei interessante a chamada do artigo: "Convergência de mídias e novos dispositivos de acesso ao conhecimento, como e-readers, exigem mudanças na forma de sistematizar conteúdo". Essa necessidade também já foi citada na palestra de Moreno Barros no dia do bibliotecário de 2009 na USP, considerando principalmente que o perfil dos usuários vem evoluindo e o atendimento prestado pelas bibliotecas continua o mesmo.
Mas então, se todo mundo fala da necessidade porque não começamos a discutir agora como começar essa evolução? A necessidade a gente sabe que existe, talvez não seja do conhecimento de todos a forma de começar mas acredito que seja mais importante agora descobrir como começar do que continuar discutindo a necessidade.
Sobre isso coloco aqui meu parabéns a bibliotecas que já se aproveitam destas novas tecnologias e peço encarecidamente às outras bibliotecas que comecem a pensar nessa possibilidade. É triste (e talvez mais que isso) constatar que existem bibliotecas de grandes instituições que nem ao menos possuem um espaço no site de sua instituição para colocar informações de contato.
Mas vamos começar, como podemos adotar essas novas tecnologias na nossa rotina de prestação de serviço?


Figura: the richness and diversity of social media
Fonte: CAVAZZA, 2008, disponível em
http://www.fredcavazza.net/files/Q2-08/SocialMediaLandscape.jpg.

2 comentários:

Anónimo disse...

É exatamente o que eu estou pensando, como trazer para minha biblioteca (escolar) essas tecnologias, fazendo com que os alunos as usem não apenas para entretenimento, mas de forma lúdica (não apenas alunos, a biblioteca e os professores). Mas sempre se esbarra no mesmo ponto: se liberar, eles só irão acessar o orkut.. Creio que será uma pequena batalha mas, com um bom projeto, faço a cabeça do pessoal aqui.

Tiago

Katyusha ML Souza disse...

Tiago, se os alunos só usam o Orkut talvez seja interessante que a biblioteca também esteja lá, os professores também e, claro, o colégio. Como disse no post, é preciso que a biblioteca comece a se utilizar dos meios utilizados pelos seus usuários. Talvez a melhor divulgação da biblioteca seja a divulgação de seus serviços através dos meio de comunicação utilizados por seus usuários, seja o Orkut, Twitter etc.
Talvez criar um perfil ou uma comunidade da biblioteca onde possa divulgar novidades, fazer enquetes, adicionar pessoas que trabalham na biblioteca, professores e alunos. Use a ferramenta a seu favor.